Não conduzo mais

Quando comecei este blog, não sabia bem o que fazer em relação à frequência com que escreveria qualquer coisa nele… a verdade é que ainda não sei! Porque apesar de achar a ideia de escrever todas as quintas ou de 15 em 15 dias ser gira, não quero escrever porque tem de ser… quero escrever quando estiver inspirada!

Isso aconteceu hoje.

Acho que esta história é digna de ser partilhada, aconteceu hoje mesmo. Fui almoçar ao Sintra Retail Park, comer um belo wrap de falafel com extra de queijo feta que com certeza ia deixar o meu dia bastante mais animado. O único senão é que tinha 1 hora para me despachar porque tinha coisas marcadas para fazer que vocês não têm nada a ver com isso. Tudo estava mais ou menos a correr bem, só os 20 minutos que esperei pelo pedido é que lixaram tudo. Lá eu acabei de comer e tinha 10 minutos para estar de volta a tempo. Aiiiii lá eu desatei a correr pelo pequeno centro comercial porque o meu carro ficou exatamente no lado oposto da zona onde estava, chego ao carro já um pouco nervosa e abrasada… apetece me mesmo aquele cigarro (aquecido!!!!) depois de almoço e com esta correria toda!!

NÃO TENHO CIGARROS!!!

Os meus cigarros por enquanto só se vendem nas bombas Galp e em alguns sítios que não incluem nenhuma tabacaria aqui perto… lá vou eu (com um plafond de 5 minutos) para a Galp do outro lado da IC19… chego lá, doida doida doida, já depois de apitar para um senhor que não sabe fazer rotundas na qual eu me ia espetando contra ele, paro o carro uns 3 metros antes das portas da bomba e vou a correr lá para dentro.

“É um IQOS de mentol por favor”

A senhora ainda me pergunta se eu quero aproveitar a promoção da -p&€&-que-pariu deste mês, agradeço mas só quero o troco e desato a correr mal ela mo entregou. 

Chego à porta da bomba:

“Desculpe desculpe! Estas chaves não são suas?”

Eram.

Volto ao balcão, pego nas chaves, desato a correr em direção às portas da bomba… elas abrem automaticamente… e tenho de parar abruptamente porque um carro passa mesmo rente à porta.

Era o meu.

Acho que tive uns segundos de choque porque era um “carro a andar SOZINHO e era igual ao meu”. Mas era mesmo ele. Tive de correr, ele até estava a andar devagarinho, foi simpático! Tentei abrir a porta mas OBVIAMENTE que eu sou responsável o suficiente para o trancar. Consegui no meio do meu wrap a saltar pela boca abrir o fugitivo e saltar lá para dentro.

Sim… eu esqueci-me do travão.

Sim… ainda sinto o wrap na boca.

Nota final: está tudo bem, não vou conduzir nos próximos dias até tomar um banho de sal grosso. Ainda ontem fiz um risco (risquinhoooo risquinhoooo) pequenino na traseira do bicho….. aiiiiiiiiiiiiiii!!!!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s