Saga do sushi – parte 325810 – Sushill Out

Tinham saudades? Também eu. Isto de ter andado sem trabalho fixo não ajudou nada às minhas prospecções de novos restaurantes japoneses… 

Mas tendo em conta que estou de volta ao mercado e voltei a fazer a economia mexer mais um bocadinho… a ideia é voltar a postar as minhas aventuras gastronómicas.

A semana passada, em modo comemorativo, fomos experimentar um restaurante japonês que andava a mirar há meses: Sushill Out.

Ainda não lá tinha ido porque os preços pareciam me demasiado puxados para arriscar uma visita… ou seja, no zomato nada de especial em termos de pontuação (na altura). Pelo preço, ia aos meus sítios preferidos! Então acabava por adiar adiar adiar…

Mas a semana passada, estava uma promoção brutal no Mygon para este restaurante! 34€ para dois: rodízio com sangria de espumante ao jantar… espetaaaaaculloooo! Bora lá experimentar!

Duas palavras para este restaurante: 

DE – SONHO


Fiquei com muita vontade de me mudar para ali. Ficamos sentadas numa mesa com vista para o laguinho… começaram por nos explicar como funcionava o rodízio: começa por uma ardósia com peças escolhidas pelo sushiman, por aí fora seguem se as peças que os empregados de mesa vão trazendo para escolhermos… ou seja: barrigada máxima.

A parte mais importante nisto tudo: a qualidade é frescura do peixe são irrepreensíveis! Espetacular. 

Sushi tradicional e de fusão q.b. Nada de grandes molhos ou tudo a saber a philadelphia! Peças de vários peixes diferentes, super bem feitas, pouco arroz… tudo aquilo que se quer num bom jantar de sushi.

As entradas eram óptimas: uns crepitos pequeninos de legumes, um ceviche de salmão com manga e outra coisa com legumes e molho de qq coisa que não me lembro do nome, a idade não perdoa. 


O sushi, só mesmo voltando para mostrar todas as peças que comi, pq rapidamente larguei “a câmera” e ataquei os bitxos.


A sangria estava óptima, o atendimento foi muito eficiente é simpático. Nada de nada a apontar!


Recomendo.

Recomendo ao ponto de me oferecer para acompanhar quem quiser lá ir! 

Vou voltar, em breve!

Sushill Out Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Anúncios

Mish Mish – finalmente! 

Bem… há anos que oiço falar no Sushi Mish Mish da Malveira e foi com bastante entusiasmo que recebi a noticia que ia abrir um espaço na Ericeira. Não descansei enquanto não lá fui! 
Um dia finalmente consigo convencer uma grupeta a jantar por lá e fomos um bocado a medo, porque já tínhamos ouvido rumores na vila que os tempos de espera para mesa eram horrorosos… tivemos sorte! Mal chegamos ao espaço, somos atendidos e sentados numa mesa (apesar da exigência estranha de termos de estar os 4 presentes quando um estava a estacionar o carro…) 

Nisto, pedimos uma sangria muito boa de espumante com frutos silvestres e as primeiras peças. O serviço foi rápido, de uma extrema simpatia e um ambiente muito agradável. 


Agora o sushi, hum… estava muito bom, para quem adora sushi de fusão. 

Molhos molhos molhos… peças embebidas em molhos… queijo, creme, fritos… as poucas que pedimos mais tradicionais vinham “contaminadas” com os molhos das amigas do lado… 


O peixe é muito fresco, as peças têm a quantidade óptima de arroz para peixe, o sabor é que realmente fica ludibriado com tanto molho. Não sei se já disse, mas havia muito molho ali.

Continuo a preferir sushi mais simples. Sou grande fã de uma mistura equilibrada entre o tradicional e a fusão… aqui, é fusão demais. Os gunkans estavam divinais, mas acho que já estava um pouco enjoada para apreciar todo o esplendor daquelas peças do demónio. O sashimi estava cortado demasiado fino, mas como disse: fresco.

Talvez volte, mas infelizmente, as minhas expectativas estão demasiado altas para poder garantir uma próxima visita. 

Foi uma desilusão… estava tão feliz com um sushi na Ericeira com “all you can eat” sem nos irem ao bolso e com qualidade. Imaginei uma relação eterna, um casamento lindo lindo lindo… e depois: molho. Era tudo molho… acredito que muita gente adore este estilo de japonês, mas para mim… não mesmo. 

Lá tenho eu de continuar a fazer a viagem até à Foz para comer bom sushi nesta vila 🙂

Sushi Mish Mish Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Saga do sushi – Rairakku

Vocês já sabem que a minha busca pelo sushi-chinês perdido é eterna… eu hei de encontrar um restaurante decente, que me faça feliz: no estômago e na carteira. 

Tendo em conta que as minhas necessidades de peixe cru são um pouco frequentes e ao mesmo tempo tenho um medo de morte de ficar cheia de “bitxos” por dentro… tá difícil. Sempre fui a favor do lema: “queres comer bem menina? Paga!” – mas a carteira nem sempre condiz com isso. 

A última experiência que tive foi péssima, quem teve oportunidade de ler o review que fiz do restaurante Okada em São Brás percebe rapidamente que foi uma desilusão. Esta semana, um bocado a medo, fui almoçar a um sushi-chinês desconhecido em Mem Martins: isto tinha tudo para dar errado. Mas não deu. 

Num daqueles dias em que esqueci-me do almoço, faço uma breve pesquisa por sushi na zona e descubro um spot ali perto que nem sequer reviews tinha… que estranho…. bora lá ao Rairakku!


Quando lá chego (depois de achar que me vão sacar um rim), o restaurante está apenas com uma mesa ocupada… hummmm isto vai dar cócó – penso eu – a decoração é horrenda. 

Lá pedi a medo, naquele sistema clássico-sakura de ir escrevendo no papel os números das peças, peço poucas para me ambientar. Experimento o sashimi… GOD! Super fresco, bem cortado, a desfazer-se. O atum, que costuma ser o mais difícil de encontrar de qualidade, estava divinal. Atirei me às poucas peças que pedi: californias, nigiris e uma coisa estranha com algas por cima. O arroz estava bem feito, conseguia sentir a diferença entre as peças. Sabiam bem!


Acho que o facto de ter tido uma experiência tão má antes fez com que as minhas expectativas fossem muito baixas. O que fez com que me surpreendesse muito com esta visita. O preço é fenomenal: 


Nada a acrescentar, a foto diz tudo.

Acho que encontrei uma alternativa ao Musaxi quando quiser alternar e jantar no local! Porque as caixas não compensa, são feitas por eles, não gosto disso.

Sushi Rairakku Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Lanches improváveis 

Diz a minha pouca experiência de vida que alguns dos melhores momentos que colecionamos são inesperados… os que nos apanham de surpresa, de mansinho, sem grandes combinações ou planos maquiavélicos. Podem até não ser os melhores momentos do mundo, mas pelo menos somos apanhados por aquela sensação de novidade que sabe sempre tão bem. 

Eu ia só beber um café, foi o que fiz ao início. Ainda olhei para a torrada do meu cunhado mas achei que não valia a pena comer ali porque ainda nem tinha almoçado. Ele voltou ao trabalho e quase como uma dança de cadeiras, apareceu uma grande amiga para beber o segundo café. Achei eu! A fome começou a apertar e a senhora que nos atendeu sugeriu que provasse as piadinas, porque recusei relutantemente (mentira) almoçar doces ou bolos… (era só não haver piadinas!). 

Não deu para deixar aqui provas daquelas deliciosas piadinas, uma de frango (toppppp) e outra de atum (não tão top) que dividimos irmãmente para poder decidir qual era a melhor. Ganha a que tem queijo derretido: frango! 

Mais umas horitas na conversa e voltou a vontade de petiscar (mentira, foi logo a seguir às piadinas)… pedi um cheesecake e ela um brownie com gelado! Que bom: a apresentação estava perfeita e o sabor também. A escolha neste café é difícil, têm uma montra com 5 ou 6 opções onde a escolha fica difícil por tudo ter tão bom aspecto. São bolos de fatia, doces complexos, nada tradicional.

Não é que faça uma viagem de propósito para aqui lanchar ou petiscar, mas se estiver na zona acho que já sei qual vai ser a minha opção para voltar! O preço não é o mais apetitoso, mas também não é todos os dias que dá ataques de gula… 

Sfizio Café Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Desejos de chocolate

Ora, todas as mulheres sabem que há uma altura do mês propícia a ter ataques de: quero chocolate. Quero todo o chocolate do mundo. CHOCOLATEEEEEE

O meu esposo – completamente em pânico por não saber bem o que fazer estas alturas críticas – decide enfiar-me no carro e ir à procura de um doce perdido que satisfaça as minhas necessidades de açúcar: “Vamos aos fofos de belas?” “Vamos à Marianita?” “Vamos à pastelaria ali ao lado que gostas muito?” NÃOOOOOOO!!! Quero chocolate!!!! Então o homem decide levar-me a uma pastelaria que tinha passado no outro dia, onde viu uns bolos de chocolate bem apetitosos para ver se eu me calava. “Delícia de Belas” parece-me bem! 

Ao entrar… uouuuuuu! Tantos bolos chessus! Uma montra que nunca mais acabava… Mesmo! Sem querer exagerar, acho que tinha uns 70 bolos diferentes. Duas montras gigantes de vidro cheias, ao ponto de me sentar sem ter conseguido ver metade do que havia! Isto deixou me confusa durante uns bons 5 minutos. Mas estavam lá umas fatias de bolo a olhar para mim… perguntei as diferenças e a senhora aconselhou-me a provar um que seria mais húmido. Ok! O meu namorado pede uma fatia de salame e decidimos partilhar.


Bem, não sei se foi da ânsia de chocolate ou do facto de ter comido um brownie com gelado maravilhoso no dia anterior, mas aquilo foi uma decepção. Não é que fosse mau, de todo. Mas quando entro numa pastelaria assim, espero ser maravilhada ao nível das papilas gustativas. Aquilo era só… um bolo de chocolate com sabor a bolicao (entenda-se: de plástico). E o salame… o chocolate não era o melhor.


Não voltarei, lamento. Para mim, uma pastelaria tem de se fazer valer de uma coisa: bons bolos. Acho que o problema desta é o facto de ter uma oferta tãoooooo variada que não se concentram em fazer algo único. 

É continuar à procura!

Delícia de Belas Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato